Justiça condena oito militares do Exército pelas mortes de músico e de catador no Rio

Redação, com Metro1

Evaldo Rosa foi morto em 2019 com nove tiros e o seu carro alvejado com 62

Foto : Reprodução

O Tribunal de Justiça Militar condenou, na madrugada desta quinta-feira (14), oito militares do Exército pela morte do músico Evaldo Rosa e do catador Luciano Macedo em abril de 2019.

A condenação foi de 31 anos e seis meses em regime fechado para o Tenente Nunes e os outros setes condenadas a 28 anos de reclusão e regime fechado. Ao todo, 12 militares foram julgados, os outros quatro que não dispararam suas armas no dia do crime foram absolvidos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Evaldo teve seu carro alvejado em Guadalupe, na zona norte do Rio de Janeiro, quando estava indo com a família para um chá de bebê. Foram ao todo 257 disparos de fuzil e pistola feitos contra o carro, o músico foi atingido por nove tiros. Luciano, catador de materiais recicláveis, foi baleado ao tentar ajudar a família de Evaldo.

A defesa dos militares informou que vai recorrer e os réus respondem em liberdade até que os recursos se esgotem.