Campanha de Fux por Mendonça incomoda ministros do STF, que temem volta do lavajatismo

fonte Metro1

Presidente da corte tem pressionado o Senado para que vote indicação de Jair Bolsonaro

A pressão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, para que o Senado vote a indicação de André Mendonça para a Corte incomodou colegas dele no tribunal. A informação é da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, eles afirmam acreditar que Fux está em campanha pela aprovação de Mendonça por causa do perfil lavajatista do ex-advogado-geral da União, indicado ao cargo por Jair Bolsonaro.

Uma vez no STF, Mendonça se uniria a magistrados derrotados para reverter o resultado de votações sobre temas que representaram derrotas para a Lava Jato.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O principal revés institucional para a operação foi a derrota da possibilidade de prisão depois de condenação em segunda instância na Justiça. O placar foi apertado: 6 a 5. Mendonça poderia virar o jogo.

A outra decisão que contrariou os lavajatistas foi a de permitir que a Justiça Eleitoral julgue casos de corrupção nas eleições. Eles preferiam que as denúncias seguissem tramitando na Justiça Federal.