Salvador vai exigir 2ª dose para acesso ao Réveillon e Carnaval

Redação, com iBahia

A depender da vacinação e da variante delta, o gestor municipal ressaltou que deve oficializar as festas ainda em outubro

Foto: Valter Pontes / SECOM

O prefeito Bruno Reis (DEM) afirmou nesta segunda-feira (4) que a população que desejar comparecer no Réveillon e Carnaval de Salvador, caso os mesmos aconteçam, deverão apresentar o esquema vacinal completo contra a covid-19.

A depender da vacinação e da variante delta, o gestor municipal ressaltou que deve oficializar as festas ainda em outubro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Eu espero ainda no mês de outubro, dar início a essa discussão do Réveillon e do Carnaval. E vamos exigir, pelo menos, para ter acesso, as duas doses da vacina. Então a festa do Réveillon será em um espaço fechado e para as pessoas terem acesso, terão que ter as duas doses. E no carnaval, a gente coloca as barreiras para fazer as revistas para garantir as restrições das marcas, e, se for possível ser feito carnaval, iremos exigir também a comprovação da vacinação. Esses eventos terão que ter esses protocolos”, disse o prefeito nesta segunda-feira (4).