Conhecida como “viúva negra”, acusada de matar namorados é condenada a 21 anos de prisão

fonte Sociedade Online

A defesa da mulher, que nega os crimes, recorreu da decisão.

Foto: reprodução

A mulher conhecida como “viúva negra”, que é suspeita de matar dois namorados envenenados, em um período de oito meses, foi condenada a 21 anos de prisão. Ela, que tem 34 anos, foi a júri popular no Fórum de Itabuna, no sul da Bahia, na última terça-feira (31). O julgamento durou cerca de nove horas. A defesa da mulher, que nega os crimes, recorreu da decisão.

A mulher teria usado chumbinho para matar os dois parceiros assim que descobriu que eles tinham intenção de terminar o relacionamento com ela. As investigações apontam que as vítimas namoraram com a acusada em 2017.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A condenação da “viúva negra” é referente a morte de Edvaldo Araújo Alves, de 40 anos, que aconteceu em abril de 2017. O homem foi o primeiro a ser morto e namorou com a suspeita durante período de um ano. Nos dois casos, ela socorreu as vítimas até uma unidade de saúde, após o veneno fazer efeito, contudo, em seguida, os dois namorados morreram. Ela ainda será julgada pela morte de Evandro, mas a data do júri popular não foi definida.