Barreiras: Bombeiros começam combate ao fogo em Serra da Bandeira

Redação, com BN

Segundo o comandante-geral do CBMBA, coronel BM Adson Marchesini, o momento é típico de incêndios florestais.

Foto: Divulgação / GBM-BA

Além dos incêndios em Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes, no Sertão do São Francisco, os bombeiros também trabalham em Barreiras, na Bacia do Rio Grande, Extremo Oeste baiano. Nesta quinta-feira (26), uma equipe começou o monitoramento na Serra da Bandeira, zona rural de Barreiras.

Segundo o comandante-geral do CBMBA, coronel BM Adson Marchesini, o momento é típico de incêndios florestais. O oficial informou que para ter mais eficiência foram montadas duas bases de florestais. Uma no Oeste, com 12 bombeiros especialistas, e outra na Chapada, com outros oito agentes.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Mas é muito importante lembrarmos sempre da prevenção, devemos evitar que os incêndios florestais aconteçam, por isso pedimos que a comunidade não queime pastos, folhagens e tenha basta te cuidado ao ascender fogueiras, caso perca o controle as chamas podem se alastrar rapidamente”, diz o comandante-geral.

No combate aos incêndios de Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes atuam 25 bombeiros, além de quatro aeronaves modelo Air Tractors. No Distrito de Peixe, brigadistas locais e de município vizinho e nove bombeiros do Piauí estão dando apoio no combate.

Para o trabalho, os militares usam equipamentos como mochilas costais, pás, inchadas e foices para debelar os incêndios. Aceiros também estão sendo construídos, para evitar que as chamas se alastrem. Pelo menos, dois mil hectares de vegetação foram atingidos nos incêndios nas duas cidades.