Dispensado do Atlético de Alagoinhas, Robert se diz perseguido e diretor rebate

fonte BN

Foto: reprodução/BN

Dispensado pelo Atlético de Alagoinhas, o atacante Robert se disse perseguido pelo diretor de futebol do clube, Luiz Matos. Em entrevista ao Bahia Notícias, o centroavante, que é o maior artilheiro da história do Carcará com 62 gols, se disse perseguido pela diretoria.

“No meu modo de ver não foi motivo de extra campo, se fosse isso então por que renovou comigo? Por que depois de uma semana que eu renovo meu contrato faço três jogos pelo clube e aí me mandam embora dizendo que foi extra campo? Agora não posso jogar por nenhum clube baiano”, desabafou ao BN. “Se for problema eu sair no meu dia de folga, onde eu e Mailson (zagueiro que também foi dispensado) fomos convidado para um almoço de família, com um churrasco e aí tomei minha cerveja. Aonde entra a gente ter sido mandado embora? Quer dizer que eu não tenho vida social? Sou um ser humano igual a vocês. No meu dia de folga, faço o que eu quiser. Não estava em balada, nem bar, nem festa. Estávamos numa casa de pessoas de família, que temos amizade, consideramos e temos muito respeito”, completou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo Luiz Matos, Robert já havia sido multado pelo clube durante a pré-temporada do time em Cipó, por uma situação semelhante.

“Ele fala isso infelizmente. O problema tem que ver é o que ele anda fazendo”, afirmou o dirigente ao BN. “Eles saíram e voltaram de noite depois de tomar uma. Foi mais um problema e isso gerou um desgaste para os outros atletas do grupo que viram a situação e precisamos tomar uma decisão. Durante a pré-temporada, já tinha acontecido um problema e aplicamos uma multa em Robert. Agora foi a segunda vez e a gente resolveu liberar os atletas”, explicou.

O centrovanate admitiu a primeira vez. No entanto, ele se defendeu dizendo que estava acompanhado de outros jogadores do elenco.

“Na minha primeira vez em Cipó, como ele disse, teve sim essa situação. Mas tinham oito jogadores juntos e estávamos na frente de um bar. Mesmo assim só eu e Mailson fomos multados. Aqui em Alagoinhas não teve isso, da gente estar na porta de um bar”, rebateu. “Os outros jogadores, ele defende e encobre as coisas que fazem. Saem daqui todos os dias, bebem e ele não fala nada. Ele já estava no meu pé faz tempo desde minha chegada aqui no Atlético. No Baianão do ano passado, eu reclamei que não tinha lanche de noite e ele queria me mandar embora”, continuou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo Robert o contrato com o Atlético venceu no último domingo (28), mas foi renovado no dia seguinte (1º). O atacante disputou dois jogos, sendo um deles como titular e chegou a ser relacionado para um terceiro, mas sem ser utilizado.

“Ele renovou comigo tem uma semana. Me colocou para fazer três jogos e me dispensou sabendo que não posso mais atuar nenhum clube da Bahia. Se como ele disse que foi extra campo, porque então renovou comigo já que teve a primeira vez em Cipó?, finalizou.

Vindo de duas derrotas seguidas, o Atlético de Alagoinhas é o sétimo colocado com três pontos na tabela do Baianão. O Carcará volta ao gramado no próximo domingo (7), às 16h, para encarar a Juazeirense, no Estádio Adauto Moraes, pela quarta rodada do estadual.

O Alta Pressão Online utiliza cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com as condições previstas na nossa Política de Privacidade. Aceitar Leia Mais