Banner Prefeitura

Primeiro final de semana com toque de recolher tem 18 mortes violentas em Salvador e região

fonte G1

Casos foram registrados entre o sábado (20) e o domingo (21), a maioria na capital

O primeiro final de semana com aplicação do toque de recolher foi marcado por mortes violentas em Salvador e região metropolitana. Dezoito pessoas foram assassinadas entre o sábado (20) e o domingo (21), a maioria na capital.

No sábado, foram seis pessoas assassinadas: todas elas homens com idades entre 21 e 33 anos. Duas vítimas não foram identificadas.

Na capital, todas as mortes aconteceram em bairros periféricos: Águas Claras, Canabrava, Fazenda Grande do Retiro, Periperi e São Caetano. A sexta morte do sábado foi na cidade de Pojuca.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ainda no mesmo dia, além dessas seis mortes, outras quatro foram contabilizadas pelo boletim da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), sendo que os corpos de duas das vítimas foram encontradas em estado de decomposição e outras duas morreram em decorrências de crimes em dias anteriores.

Já no domingo, 12 mortes violentas foram registradas, seguindo o mesmo padrão: a maioria homens em bairros periféricos. Dois desses óbitos aconteceram em Camaçari: uma mulher de 46 anos e uma menina de dois anos, mortas após a uma discussão com um vizinho.

Todos os outros óbitos são do gênero masculino, de pessoas com idades entre 24 e 43 anos. Cinco dessas pessoas não foram identificadas, uma delas assassinada em Candeias, na região metropolitana.

Os outros nove crimes aconteceram na capital, nos bairros de: Águas Claras, Boa Vista de São Caetano, Cosme de Farias, Ilha Amarela, Massaranduba, Nova Brasília, Ribeira e Valéria – que registrou dois dos óbitos.

Por meio de nota, a SSP informou que essa média apresentada é atípica, e que já foi constatado que a maioria dessas mortes têm relação com o tráfico de drogas. Disse ainda que, apesar de terem acontecido dentro do toque de recolher, que não há relação com as medidas de restrição de horário.

Apesar disso, a secretaria informou que avalia o que causou esse crescimento das mortes no final de semana e que os casos são investigados pela Polícia Civil. Ainda de acordo com a SSP, os corpos encontrados em estado de decomposição serão periciados para determinar a data dos óbitos.