Governo diz que decreto não representa ‘decisão prévia’ de privatização do SUS

Metro1

Um dia após a publicação de um decreto do presidente Jair Bolsonaro que libera estudos sobre a privatização de unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), o governo federal divulgou nota hoje (28) afirmando que a medida “não representa qualquer decisão prévia”.

“A medida não representa qualquer decisão prévia, pois os estudos técnicos podem oferecer opções variadas de tratamento da questão, que futuramente serão analisados pelo Governo Federal”, diz a nota divulgada pela Secretaria-Geral da Presidência da República.

Na nota, governo ressalta ainda que “o objetivo primordial do decreto é tão somente permitir que sejam realizados ou contratados estudos multidisciplinares para alimentar o governo de dados e informações sobre a atual situação das UBS”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Os esclarecimentos sobre o decreto vieram após a repercussão negativa que a medida ganhou. Na manhã de hoje, termos como “#DefendaoSUS”, “Privatizar o SUS” e “#SUSPublico” estavam entre os cinco assuntos mais mencionados no Twitter.