“O poder nunca vai me corromper”, diz Angélica da possibilidade de ser primeira-dama

fonte: Istoé

Divulgação/Instagram

Angélica deu uma entrevista à revista Ela, do jorna O Globo, e falou sobre a possibilidade de se tornar primeira-dama do país, caso seu marido, o apresentador Luciano Huck, se candidate à presidência do Brasil em 2022.

“Não planejo, sonho ou quero isso. Se acontecer será por causa do meu marido, que vai decidir isso ou não, eu vou apoiá-lo. E a responsabilidade, que para algumas pessoas poderia ser mais assustadora, para mim vai ser menor porque sempre convivi com essa responsabilidade para com o público. O poder nunca vai me corromper. Imagina poder maior do que estar na televisão desde os quatro anos?”, disse a comunicadora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ela também disse quanto a pandemia do coronavírus transformou a vida de todos: “Quando o isolamento social foi decretado, já estava preparada. A diferença é que eu podia sair se quisesse, e estava vivendo a vida com os meus filhos, buscava na escola”, concluiu.

X