Novo Topo AD

Erros da Caixa fazem auxílio emergencial sumir de contas do PicPay e Nubank

fonte: Bahia.ba

Clientes do PicPay e do Nubank usaram as redes sociais para reclamar que as empresas sumiram com os recursos pagos como auxílio emergencial do governo federal, que paga de R$ 600 a R$ 1.200, aos MEIs – microempreendedores individuais -, trabalhadores autônomos, informais e sem renda fixa. O erro foi registrado depois que a Caixa Econômica Federal disse que houve duplicidade de pagamentos.

Nos últimos dois meses, clientes do PicPay e do Nubank teriam ganhado acima do permitido e o banco estatal solicitou às instituições financeiras as correções, apresentando uma lista de clientes que ganharam a mais do que o previsto. Os ajustes foram feitos nas contas dos clientes, mas, depois de grande volume de reclamações, foi revertido.

A Caixa tem enfrentado desafios operacionais com o pagamento dos auxílios, incluindo o pagamento para quem não deveria ter acesso ao benefício. O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou mais de 620 mil indícios de irregularidades, dentre as quais pagamentos duplicados, para pessoas acima da renda máxima permitida e também a pessoas que já morreram. Foram identificados também pagamentos a 235.572 empresários que não são microempreendedores individuais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Assim que informado pela Caixa sobre a situação, o Nubank, agindo de boa-fé, comunicou seus clientes sobre o equívoco e, seguindo as recomendações da Caixa, iniciou o processo de estorno dos valores excedentes de volta para o banco estatal. A devolução à Caixa já foi completamente suspensa”, disse o Nubank.

O banco ainda lamentou os transtornos. “Os clientes afetados já foram contatados e receberam os valores em suas contas. A empresa aguarda esclarecimentos adicionais do banco estatal”, afirmou.