Inquérito que apura suposto racismo de Weintraub é enviado para 1ª instância

Do Bahia.ba

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou para a primeira instância da Justiça Federal o inquérito sobre suposto crime de racismo cometido por Abraham Weintraub. A remessa é decorrente da perda de foro privilegiado, já que Weintraub não é mais ministro. A informação é da Folha de S.Paulo.

A investigação foi iniciada após publicação do ex-titular do Ministério da Educação (MEC), em que ele usou o personagem Cebolinha, da Turma da Mônica, para debochar da China. Weintraub trocou o “r” pelo “l” em todas as palavras do post. O comentário sugeria que a China seria responsável pela pandemia do novo coronavírus.

“Geopoliticamente, quem podeLá saiL foLtalecido, em teLmos Lelativos, dessa cLise mundial? PodeLia seL o Cebolinha? Quem são os aliados do BLasil do plano infalível do Cebolinha paLa dominaL o mundo? SeLia o Cascão ou há mais amiguinhos?”, escreveu.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Weintraub anunciou sua saída do governo em 19 de junho; o governo Jair Bolsonaro o indicou para um cargo de direção no Banco Mundial. No dia seguinte, um sábado, já estava nos Estados Unidos. Weintraub embarcou no mesmo dia em que o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) protocolou no STF um pedido de apreensão do passaporte, para evitar que ele saísse do país. Não havia restrição judicial que impedisse o então ministro de deixar o Brasil.