Novo Topo AD

OMS diz que há sinais de estabilização dos casos da Covid-19 no Brasil, mas alerta: “não existe garantia de solução”

Da redação, com informações do Uol

Foto: Christopher Black/OMS

O diretor de operações da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, disse, em coletiva de imprensa realizada em Genebra, na Suíça, nesta sexta-feira (3/7), que há sinais de estabilização do crescimento da curva de contágio da Covid-19 no Brasil. O representante do órgão apontou que o salto no número de casos que o país enfrentou em maio, parece ter perdido parte da força no final de junho e início de julho.

“Os números se estabilizaram nos últimos dias […] a esperança é de que não recomece a aumentar”, afirmou. Ryan, no entanto, esclareceu que não há ainda garantia de que os números comeraçarão a cair, e que o momento é de tentar assegurar que não haja uma nova aceleração dos casos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo a OMS, a estabilização dos casos não significa uma queda nem o fim da pandemia. No entanto, para o diretor de operações, o sistema de saúde no Brasil e as UTIs, continuam capazes de lidar com a crise. “Em muitos países, o sistema está saturado. Não chegamos a esse ponto ainda (no Brasil)”, explicou, complementando que não existe qualquer garantia de solução por enquanto. “Queremos ver mais progresso e uma resposta mais intensa”, esclareceu.

X