Após chegar na Argentina, nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil

Redação, com informações do iBahia

Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba

O radar de preocupação dos brasileiros ganhou mais um item na lista. Uma nuvem de gafanhotos que destruíram lavouras de milho no Paraguai avançam pela Argentina e se aproximam da fronteira com o Brasil. As informações são do G1.

De acordo com a projeção feita pela Argentina, a nuvem de insetos pode chegar à região oeste do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em um quilômetro quadrado de nuvem, é possível ter 40 milhões de insetos. Estes comem, por dia, uma quantidade equivalente a 350 mil pessoas, segundo o engenheiro agrônomo argentino Héctor Medina disse à agência Reuters.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo o G1, o governo argentino garantiu que não há danos para os seres humanos diretamente, e que os animais passam por vilas podem causar prejuízos para plantações e pastagens.