Fux é relator de ação que pode reabrir investigação de facada em Bolsonaro

Bahia.ba

Nelson Junior/STF

O ministro Luiz Fux será relator do processo que discute se a Polícia Federal pode ou não periciar o celular do advogado de Adélio Bispo de Oliveira. Um mandado de segurança foi impetrado na Corte na semana passada.

De acordo com informações da Folha de S.Paulo, o ministro foi sorteado relator na última sexta-feira (19). O magistrado ainda não emitiu nenhum despacho, mas deverá iniciar a tramitação do caso.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Se for autorizada a perícia ao celular do advogado Zanone Manuel de Oliveira, pode ser reaberta a investigação sobre a suposta tentativa de assassinato de Jair Bolsonaro. Até então, dois inquéritos abertos sobre o episódio concluíram que Adélio agiu sozinho e que não houve mandante.

Fux assume a presidência do Supremo a partir de setembro, no lugar de Dias Toffoli. O ministro também está na mira de Jair Bolsonaro, desta vez positivamente, que tenta construir diálogo com o Judiciário. Alas do governo tentam pacificar a relação entre os Poderes.