Weintraub deixou o Brasil na sexta e já está nos EUA, diz assessoria do MEC

BN

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Abraham Weintraub, ministro da Educação demitido e investigado no inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que apura fake news, deixou o Brasil nesta sexta-feira (19) e já está em Miami.

A informação, segundo a Folha de São Paulo, foi confirmada pela assessoria do Ministério da Educação (MEC). Apesar de ter anunciado a demissão na quinta-feira (18), a exoneração de Weintraub ainda não foi publicada no Diário Oficial. O ministro demissionário foi indicado para assumir diretoria no Banco Mundial.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Weintraub deixou o país no mesmo dia em que o senador Fabiano Contarato (Rede) protocolou um pedido na Suprema Corte para apreensão do passaporte com objetivo de evitar que ele saísse do Brasil, já que é um dos investigados.

Weintrauba também é investigado pelo crime de racismo, em consequência a uma publicação em que ataca a China. Em reunião ministerial no dia 22 de abril, o então ministro xingou os ministros do STF de “vagabundos” e sugeriu prisão para todos.

Na manhã de sexta-feira, mesmo dia da viagem, Weintraub escreveu no Twitter: “Aviso à tigrada e aos gatos angorás (gov bem docinho). Estou saindo do Brasil o mais rápido possível (poucos dias). NÃO QUERO BRIGAR! Quero ficar quieto, me deixem em paz, porém, não me provoquem! (sic)”.

O irmão do ministro, Arthur Weintraub (assessor especial da Presidência), também fez publicação nas redes sociais em que afirma que Abraham está fora do país.

“Obrigado a todos pelas orações e apoio. Meu irmão está nos EUA”, escreveu o irmão.

Com localização registrada em Miami, o ministro também interagiu na rede social na manhã deste sábado (20): “As coisas aconteceram muito rapidamente”, disse em resposta a um seguidor.