Medeiros

Justiça nega pedido de prisão domiciliar para Queiroz

fonte: Bahia.ba

Foto: Reprodução/TV Globo

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou na madrugada deste sábado (20), o pedido de prisão domiciliar feito pela defesa do ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro.

A íntegra da decisão tomada pela desembargadora Suimei Cavaleiri não está disponível em razão da decretação do segredo de justiça do caso.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O advogado Paulo Emílio Catta Preta, que representa Queiroz, alegou que o cliente precisava da prisão domiciliar devido ao tratamento contra um câncer no intestino, que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro vem fazendo, além de um outro procedimento médico, uma cirurgia de próstata feita há dois meses.

O representante pontuou também que Queiroz faz parte do grupo de risco do novo coronavírus.

O mérito do habeas corpus que pede a prisão domiciliar ainda será julgado pelo colegiado. Enquanto isso, o ex-assessor permanece preso no Complexo de Gericinó, em Bangu, no Rio de Janeiro.