Medeiros

‘Saindo do Brasil o mais rápido possível’, diz Abraham Weintraub

fonte: Correio

Foto: reprodução/ABr

Demitido do Ministério da Educação, Abraham Weintraub afirmou nesta sexta-feira (19) que vai deixar o país o mais rápido possível. Ele foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para um cargo no Banco Mundial.

“Aviso à tigrada e aos gatos angorás (gov bem docinho). Estou saindo do Brasil o mais rápido possível (poucos dias). NÃO QUERO BRIGAR! Quero ficar quieto, me deixem em paz, porém, não me provoquem!​”, escreveu o ex-ministro em seu perfil do Twitter.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

À CNN Brasil, ele afirmou que a “prioridade total é que eu saia do Brasil o quanto antes”. “Agora é evitar que me prendam, cadeião e me matem”, disse.

A exoneração de Weintraub ainda não foi publicada no Diário Oficial. O substituto ainda não foi indicado, mas segundo o ex-ministro o atual secretário-executivo da pasta, Antonio Paulo Vogel de Medeiros deve assumir o comando interinamente.

Weintraub também usou a rede social para rebater um comentário do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que o classificou ontem de pior ministro da Educação da história do país, mais preocupado em ofender que educar.

“Gov Dória [sic], docinho, que delícia!Pegue as compras dos hospitais de SP e compare com os preços dos hospitais universitários do MEC. Respirador, máscara, álcool gel, pode escolher. Caso tenha um item seu mais barato, uso sapato sem meia e calça apertada sem cueca, para não marcar”, escreveu Weintraub.