Rui Costa manda fechar serviços não essenciais em 19 cidades baianas a partir desta quarta; veja lista

Redação, com Aratu On

Reprodução/YouTube

Desta quarta-feira (3/6) até a próxima terça-feira (9/6), os 19 municípios do extremo-sul da Bahia terão medidas restritivas mais duras com o intuito de conter o avanço do novo coronavírus na região. Nesses locais, só irão funcionar os serviços essenciais, como supermercados e farmácias.

A medida vale para os municípios de Itamaraju, Teixeira de Freitas, Nova Viçosa, Mucuri, Prado, Ibirapuã, Vereda, Itanhém, Medeiros Neto, Alcobaça Lajedão, Caravelas, Eunápolis, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Itapebi, Belmonte, Itabela e Guaratinga.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O decreto ainda será publicado no Diário Oficial. “Acertamos que amanhã [3] sairão decretos estadual e municipais, determinando uma ampla restrição até a próxima terça-feira [9], permitindo o funcionamento apenas dos serviços essenciais, a exemplo de agências bancárias, supermercados, farmácias, casas de alimentos para animais e serviços de emergências de saúde”, anunciou, nesta terça-feira (2/6), o governador da Bahia, Rui Costa (PT).

A região citada no decreto é “a que mais preocupa”, segundo o Rui Costa. “Conversamos sobre a necessária e urgente medida de maior restrição, após constarmos taxas altíssimas, com cidades chegando a 200 casos e crescimentos médios diários de 28%, inclusive Eunápolis, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Itamaraju. Se não tomarmos medidas, poderemos presenciar uma explosão de casos e uma explosão de demanda de UTI de leitos clínicos, que não podemos ofertar. Quero pedir a compreensão de todos, pois não podemos ter uma explosão e depois contabilizar um grande número de mortes”.

Outra medida anunciada pelo Governo do Estado é a contrução de um novo centro de saúde na área. “Na próxima quinta ou sexta-feira, será aberto um hospital de campanha em Teixeira de Freitas, e que o Estado está tratando da abertura de 20 novos leitos de UTI, além dos que já existiam”, prometeu.

Rui Costa não explicou como será feito o patrulhamento necessário e se àqueles que descumprirem a norma receberão multas ou podem ser detidos.