George Floyd morreu por asfixia, mostra autópsia pedida pela família

Foto: TWITTER/RUTH RICHARDSON

Autópsia solicitada pela família de George Floyd indica que o ex-segurança morreu por asfixia. O cidadão americano teve o pescoço prensado pelo joelho de um policial em Minneapolis, nos Estados Unidos.

De acordo com informações do G1, o exame aponta que a compressão do joelho cortou o fluxo sanguíneo para o cérebro de Floyd. O peso sobre as costas da vítima também dificultou sua respiração.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O resultado diverge da autópsia oficial, que não encontrou vestígios de estrangulamento no resultado preliminar. Outra divergência é sobre o horário da morte: o exame oficial indica que o ex-segurança morreu no hospital.

O policial responsável pela morte é Derek Chauvin. Segundo a acusação, ele manteve o joelho sobre o pescoço de Floyd por 8 minutos e 46 segundos. Nos últimos 2 minutos e 53 segundo, ele já estava inconsciente. Chauvin está preso desde sexta (29).

A acusação aponta ainda que Floyd sofria de doença arterial coronariana e doença cardíaca hipertensiva.