Medeiros

Justiça bloqueia bens de empresa que deixou de entregar respiradores no Nordeste

Com informações do G1

Foto: Divulgação

A Justiça determinou o bloqueio dos bens da empresa que deixou de entregar os respiradores comprados, pelo Consórcio Nordeste, para os hospitais dos estados nordestinos. A decisão foi tomada após ação aberta pelo Consórcio contra a empresa HempShare.

Os estados gastaram R$ 48,7 milhões na compra dos aparelhos, com pagamento antecipado, que tinham a intenção de atender as necessidades dos estados durante a pandemia do novo coronavírus. A compra foi realizada em conjunto.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A HempShare afirmou que os equipamentos fabricados na China apresentavam problemas e que ofereceu respiradores produzidos no Brasil, testados pela Anvisa e mais baratos, mas que não foram aceitos pelo Consórcio. Segundo eles, caso fosse feita a substituição seriam entregues 400 respiradores e não 300, como combinado.

A empresa ainda declarou que não vai recorrer da decisão porque já havia acordado a devolução do dinheiro, que será feita nos próximos dias. Depois disso, os bens deverão ser desbloqueados.