Governo volta atrás e divulga protocolo da cloroquina assinada por responsáveis

Metro1

Foto: Marcelo Casal/Agencia Brasil

Após divulgar na quarta-feira (20) novo protocolo da cloroquina sem assinatura de responsáveis e informar que isso não era necessário, o Ministério da Saúde voltou atrás nesta quinta-feira (21) e inseriu a assinatura de funcionários do órgão. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Quando o documento foi divulgado, o ministério se contradisse em relação à necessidade de assinatura do documento. Porém, uma nova versão do documento foi divulgada hoje, agora com a assinatura de sete secretários da pasta. O ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello, porém, não assina o documento.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“O Ministério da Saúde informa que o tema (o protocolo) vinha sendo discutido no âmbito do Ministério da Saúde por seu corpo técnico. Para deixar clara a participação e o envolvimento de todas as secretarias, os titulares das pastas assinaram o documento ainda na quarta-feira (20)”, diz a nota.

Dos sete secretários que assinam o documento, quatro são secretários substitutos, pois os titulares foram exonerados ou deixaram os cargos durante o processo de transição que se iniciou com a saída de Henrique Mandetta e que não foi concluído durante curta gestão de Nelson Teich.

X