‘Não dá para fazer piada quando o Brasil passa de mil mortes’, afirma Rui

Do BN

Foto: reprodução/Twitter

A piada do presidente Jair Bolsonaro sobre a cloroquina não foi bem vista pelo governador da Bahia, Rui Costa. Durante entrevista à rádios da Chapada Diamantina nesta quarta-feira (20), o gestor repudiou as palavras do chefe do Executivo e lamentou o fato do Ministério da Saúde estar sendo comandada interinamente pelo general Pazuello.

“Não dá para fazer piada quando o Brasil passa de mil mortes, como foi o caso de ontem. Piada, inclusive, sem graça. É uma lástima o Brasil estar sem ministro da Saúde e com um general de interino, com todo respeito a carreira militar”, declarou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Rui voltou a falar sobre o fato do presidente ser um entusiasta da hidroxicloroquina, medicação que não tem eficácia comprovada contra a Covid-19.

“Pior do que a troca é o motivo. Os dois eram médicos e não aceitavam que pessoas que não entendem de saúde pública fizessem receita médica ou determinação de protocolo. É o único lugar do mundo onde o presidente quer passar receita médica. Acredito na ciência, na medicina. Tem gente que estuda a vida inteira para poder aprimorar. Nós montamos um comitê científico para trocar experiências. O vírus é novo e não há unanimidade”, afirmou.

Na última terça-feira (19), o Ministério da Saúde divulgou que o país tem 271.628 casos confirmados e 17.971 óbitos. Somente no último registro, foram contabilizados 1.179 óbitos.

X