Medeiros

‘Ainda bem’ que ‘monstro’ do coronavírus veio para demonstrar necessidade do Estado, diz Lula

fonte: O Povo

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nessa terça-feira, 19, que “ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus.” Segundo Lula, o vírus está mostrando que apenas o Estado seria capaz de solucionar “determinadas crises”. A declaração repercutiu nas redes sociais e estava entre os assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta quarta-feira, 20.

O comentário de Lula ocorreu durante uma entrevista por videoconferência ao jornalista Mino Carta, da revista Carta Capital. “O que eu vejo? Quando eu vejo os discursos dessas pessoas, quando eu vejo essas pessoas acharem bonito que ‘tem que vender tudo o que é público’, que ‘o público não presta nada’, ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus. Porque esse monstro está permitindo que os cegos comecem a enxergar que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises. Essa crise do coronavírus, somente o Estado pode resolver isso, como foi a crise de 2008”, disse o ex-presidente.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ainda na entrevista, Lula pontuou que o preconceito está “na medula da elite brasileira”, que é, segundo ele, “grosseira e raivosa”, além de se contrapor aos direitos para empregadas domésticas, jardineiros e pobres.

O líder petista mencionou, na sequência, o ex-presidente dos Estados Unidos Franklin Roosevelt, que comandou o país de 1933 a 1945. À época, houve a Segunda Guerra Mundial (1939 a 1945). “Você acha que ele [Roosevelt] estava preocupado com orçamento da União? Com déficit fiscal? Se o Tesouro ia falir ou não? Ele tinha que construir armas para vencer a guerra”, afirmou Lula.

Impeachment de Bolsonaro

O ex-presidente ponderou também que Bolsonaro comete “genocídio” ao apoiar a ampliação no uso da cloroquina mesmo que estudos reforcem a falta de provas para atestar a eficácia do remédio contra a doença.

“Eu acredito [no impeachment]. Eu acredito porque o Bolsonaro está criando várias possibilidades de crimes que podem se transformar em crimes de responsabilidade. E o que ele está fazendo com o coronavírus é um genocídio. Você imagina que o presidente da República vai à televisão receitar remédio contra toda a comunidade científica?”, questionou.

Com informações do portal G1 e da Carta Capital
X