Presidente da Caixa diz que aplicativo para auxílio emergencial será reformulado após reclamações

Do BNews

© Marcello Casal JrAgência Brasil

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, admitiu, durante coletiva de imprensa on-line nesta sexta-feira (1), que o aplicativo Caixa Tem, para recebimento do auxílio emergencial de R$ 600, tem problemas e será reformulado.

“Conversamos com a IBM e Microsoft pra ampliar a capacidade. Essa é uma case mundial, não houve em nenhum lugar do mundo um aumento tão grande como esse. O que a gente vê é que há uma dificuldade de entendimento do próprio aplicativo. 30 milhões de brasileiros não tinham conta. Tem problema e tem que melhorar, mas, além de ter problema, tem uma questão de falta de conhecimento”, afirmou Guimarães, ao ser questionado pelo site BNews.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O presidente da Caixa também disse que as imensas filas que tem sido vistas em todo o País para sacar o auxílio, destinado a pessoas que se enquadram no perfil de vulnerabilidade após a pandemia do novo coronavírus, não é novidade, mas reconheceu que, por causa da crise da covid-19, precisa de novas alternativas para evitar aglomerações.

De acordo com Guimarães, até agora, mais de 50 milhões de pessoas tiveram o pedido para recebimento do auxílio aprovado, 26 milhões foram considerados inelegíveis, 12 milhões inconclusivos e 5 milhões ainda estão em análise. Já foram distribuídos R$ 35,5 bilhões em crédito.

X