Celso de Mello, do STF, dá 5 dias para PF ouvir Moro sobre acusações contra Bolsonaro

Com informações do Metro1

Foto: Nelson Jr / STF

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, determinou que o ex-ministro da Justiça e ex-juiz federal Sérgio Moro preste depoimento à Polícia Federal em até cinco dias para esclarecer as acusações feitas contra o presidente Jair Bolsonaro. Considerando “razões de urgência”, o magistrado reduziu o prazo após solicitação de um grupo de parlamentares. Inicialmente o prazo era de 60 dias para a oitiva.

O pedido de antecipação do depoimento de Moro foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e os deputados Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES). A decisão do decano, de antecipar a realização do depoimento, sinaliza que o inquérito deve ter rápida tramitação na Corte.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Celso de Mello é considerado uma das vozes mais críticas ao presidente da República e deixa o tribunal em novembro, abrindo a primeira vaga no Supremo para indicação de Bolsonaro, que já falou que indicará um nome “terrivelmente evangélico” para a vaga do ministro. Os parlamentares também solicitaram que Celso de Mello mantenha todos os delegados que pertencem ao Serviço de Inquéritos Especiais, que atua em investigações na Corte. Sobre esse outro pedido, o decano decidiu aguardar manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR).

X