Bahia registra mais sete mortes de pacientes com coronavírus e número sobe para 93

fonte: G1

Foto: Polina Tankilevitch / Pexels

A Bahia registrou, nas últimas horas, mais sete mortes de pacientes infectados pelo novo coronavírus, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) no início da noite desta terça-feira (28). O número total de infectados é de 2.564.

Segundo informações da Sesab, o 87° óbito foi de uma idosa de 88 anos, com histórico de hipertensão, asma e doença pulmonar obstrutiva crônica. Ela foi internada em um hospital público de Salvador no dia 18 de abril e morreu no domingo (26).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O 88º óbito foi de uma idosa de 79 anos, com histórico de diabetes e osteoartrose. Ela foi internada em um hospital público de Salvador no dia 13 de abril e morreu 10 dias depois, no dia 23.

De acordo com a Sesab, a 89ª morte foi de uma mulher de 56 anos, com histórico de diabetes e doença renal crônica. Ela foi internada em um hospital público de Salvador no dia 17 de abril e morreu no dia 24.

Já o 90º óbito, foi de uma mulher de 44 anos, sem histórico de doenças preexistentes. Ela estava internada em um um hospital público de Salvador dede o dia 21 de abril e morreu na manhã desta terça-feira (28).

A morte de Rosana dos Santos Cerqueira, que trabalhava na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) Nossa Senhora de Fátima, das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), em Salvador, foi confirmada por familiares e pela Osid, ainda durante a manhã.

A Sesab ainda informou que o 91° óbito foi de uma idosa de 96 anos, com histórico de doença cardiovascular crônica. A paciente foi internada em um hospital público de Salvador no dia 15 de abril e morreu na última segunda-feira (27).

O 92º óbito foi de um idoso de 64 anos, sem doenças preexistentes. O paciente morreu na última sexta-feira (24), dentro da casa onde morava, em Salvador.

A 93 morte foi de uma idosa de 63 anos, com histórico de imunodeficiência. A paciente morreu em 23 de abril, também dentro da casa onde morava, na capital baiana.

Ao comparar os boletins divulgados pela Sesab às 17h da segunda-feira (27) e o desta terça, é possível perceber que houve 10 mortes e 208 casos confirmados no estado nas últimas 24 horas.

Das 93 mortes, 56 aconteceram em Salvador. Os demais óbitos estão distribuídos entre Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Camaçari (1); Capim Grosso (1); Catu (1), sendo que a paciente foi contaminada na capital baiana; Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (4); Ipiaú (1); Itabuna (3); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5), um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Nilo Peçanha (1); Uruçuca (4); Utinga (1); Vitória da Conquista (3). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até às 17h horas desta terça-feira (28).

Ao todo, 522 pessoas estão recuperadas e 275 encontram-se internadas, sendo 89 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 17 horas desta terça e representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Os casos confirmados estão distribuídos em 130 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (61,57%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes são Ilhéus (1.188,96), Uruçuca (1.023,44), Coaraci (765,02), Itabuna (745,70) e Gongogi (561,17).

Segundo a Sesab, no período de 27 de março a 28 de abril houve um aumento do número de casos confirmados laboratorialmente de Covid-19 na Bahia, com incremento de 1984,55% casos no período.

X