Eduardo Cunha vai para prisão domiciliar por causa do coronavírus

Redação, com informações do Bnews

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após ficar internado e passar por cirurgias, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha irá para o regime domiciliar. Por ter 61 anos e fazer parte do grupo de risco para o contágio do novo coronavírus, a juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, decidiu retirá-lo da cadeia temporariamente.

Segundo a juíza, a decisão é “absolutamente excepcional” e só vale enquanto durar a crise do coronavírus ou enquanto o estado de saúde de Cunha justificar o cuidado especial. O ex-deputado usará monitoramento eletrônico. Ele está preso desde o mês de outubro de 2016, acusado de receber propinas em contratos da Petrobras e da Caixa.

A magistrada determinou que Cunha somente poderá receber visitas de parentes de até terceiro grau, advogados constituídos e pessoas que estejam em uma lista de até 15 nomes previamente aprovados pelo Ministério Público Federal.

X