Portador de doenças crônicas, Geddel pede prisão domiciliar por causa do coronavírus

Metro1

Reprodução/Fotos Públicas

A defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima, em petição enviada ontem ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), requeriu que ele seja posto “com urgência” em prisão domiciliar por ser “portador de doenças crônicas, que integram o grupo de risco para infecção do coronavírus”, de acordo com o jornal O Globo.

A petição, de oito páginas, enfatiza ainda que Geddel, de 61 anos, é idoso. Os advogados de Geddel, preso desde 2017, primeiro na Papuda, em Brasília, e hoje em Salvador, observam que “é fato público e notório que as doenças crônicas, a exemplo da hipertensão, são fatores de maior risco ao Covid-19”.

X