Isso não muda nada do que já estamos fazendo, minimiza Rui após primeira morte por coronavírus no Brasil

Do BNews

Foto: Vagner Souza
O governador Rui Costa minimizou a primeira morte por Covid-19 no Brasil. Um homem de 62 anos morreu em São Paulo, na manhã desta terça-feira (17). Rui ressaltou que a maioria das mortes pelo coronavírus são de pessoas que já tinham histórico de doenças. O governador ainda alfinetou a imprensa por não divulgar informações sobre mortes por H1N1.

A primeira vítima fatal no Brasil fazia parte do grupo de risco pela idade avançada, com histórico de diabetes, hipertensão e hiperplasia prostática — aumento benigno da próstata, comum em homens mais velhos. “As mortes no mundo inteiro estão relacionadas a pessoas com problemas de saúde anteriores, pessoas que na quase totalidade tinham doenças associadas, em geral idosas. Nós não estamos noticiando as mortes por H1N1. Só o ano passado morreram na Bahia 140 pessoas. No Brasil devem ter morrido 1.300 pessoas. Nos últimos 12 meses, a imprensa, não estou condenando a imprensa, mostrou as pessoas que morreram por H1N1 para estimular as pessoas se vacinarem?”, disse durante inauguração da Central Integrada de Comando e Controle da Saúde.

“Esse é o primeiro caso, mas H1N1 já matou outras pessoas. Isso não muda nada do que já estamos fazendo”, completou o governador.

O plano de contingencia do governo inclui a transferência de pacientes do interior em estado grave para o Hospital Couto Maia, bem como os casos constatados positivos.

X