Maia diz que plano de Guedes tem ‘quase nada’ para combater crise do coronavírus

Bahia.ba

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) mostrou descontentamento com as medidas apresentadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para minimizar os impactos provocados pela crise do coronavírus.

“Guedes não tinha uma coisa organizada ou não quis falar. Se olhar os projetos, tem pouca coisa que impacte a agenda de curto prazo ou quase nada”, afirmou, em entrevista à Folha de S.Paulo, na quinta-feira (12).

Ele contou à reportagem que o governo precisa apresentar medidas de curto prazo para a discussão e que a ausência disso incomodou deputados e senadores que se reuniram com o ministro na quarta (11).

Em sua análise, as propostas econômicas em andamento no Congresso, listadas por Guedes, não resolvem a turbulência dos próximos meses. Para Maia, a reforma administrativa, ainda a ser enviada pelo governo, não é uma solução no momento.

“A reforma administrativa estar atrasada incomodava até 15 dias atrás”, afirmou ele, que considerou ainda com o”medíocre” Guedes ter pensado em transferir a responsabilidade para os deputados sobre a solução da crise ao ter cobrado a votação da agenda.

“Não posso acreditar que um homem de 70 anos, com a experiência dele, tenha mandado isso com essa intenção. A crise é tão grande que a gente não tem direito de imaginar que o ministro da Economia de uma das maiores economias do mundo possa ter pensado de forma tão medíocre”.

X