Moro nega ter tentado interferir na prisão de Ronaldinho Gaúcho

Redação

Reprodução / GloboNews

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que não tentou interferir na prisão de Ronaldinho Gaúcho, que está preso ao lado do irmão, em Assunção, depois de tentar entrar no país com passaportes falsos.

Durante entrevista ao canal GloboNews, na noite da quarta-feira (11), o ministro admitiu que, ao saber da prisão do jogador brasileiro, entrou contato com o ministro do interior do país, Euclides Acevedo, mas que não chegou a interferir junto às autoridades paraguaias.

“Houve um equívoco de comunicação. Recebi informação de que o jogador estaria preso e, veja, é um cidadão brasileiro, um ídolo nacional. Eu apenas fiz uma ligação para colher informações sobre o que tinha acontecido. Em nenhum momento houve qualquer interferência à soberania paraguaia” afirmou o Moro.

X