Greve dos vigilantes: TRT-BA determina que 50% do efetivo trabalhe em serviços essenciais

Do BN

Foto: Cid Vaz / TV Bahia

O Sindicato Patronal das Empresas de Segurança da Bahia (Sindesp-BA) conseguiu nesta quarta-feira (11) uma liminar no Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-BA) que determina 50% de funcionamento pra vigilantes que prestam serviços em empresas que executam atividades essenciais como bancos e INSS. A categoria deflagrou greve na Bahia na última terça (10).

Na liminar, assinada pela desembargadora presidente da Corte, Dalila Andrade, também ficou definida também a manutenção de 30% do efetivo para atividades consideradas não essenciais.

A desembargadora pediu “que os suscitados se abstenham de impedir o livre acesso de qualquer pessoa às dependências das empresas, instituições financeiras e INSS”.

O Sindesp pedia a presença de 100% do efetivo para atividades essenciais e 50% para as não essenciais e classificou a paralisação como “ilegal e abusiva”.


X