Deputados aprovam reforma da Previdência de SP sob tumulto e protestos

Reprodução / Alesp

Os deputados estaduais de São Paulo aprovaram por 59 votos favoráveis e 32 contrários a Reforma da Previdência dos servidores estaduais na manhã desta terça-feira (3).

A sessão de votação foi marcada por protestos e confusão dentro e fora da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), além da necessidade de intervenção da Polícia Militar. A PM utilizou spray de pimenta e bombas de gás contra os protestantes.

O texto precisava de 57 votos favoráveis. Na primeira votação foram 57 votos aprovados, o mínimo exigido. As mudanças entrarão em vigor 90 dias após a aprovação do projeto pela Assembleia Legislativa em segunda votação e sua publicação. Os que já cumpriram os requisitos para se aposentar não serão atingidos pela reforma, mas terão que pagar uma alíquota maior.

Com a medida, o governo espera conseguir uma economia de R$ 32 bilhões aos cofres públicos em 10 anos.

X