Celular de pastor assassinado foi conectado ao wi-fi da casa de senador do PSD, diz TV

Bahia.ba

Uma reportagem exibida pela TV Globo mostrou que o aparelho celular do pastor Anderson do Carmo, assassinado em junho de 2019, foi conectado horas após o crime ao wi-fi da casa do senador Arolde de Oliveira (PSD).

O pastor era marido da deputada federal Flordelis (PSD).

De acordo com a matéria, o aparelho foi ativado com o chip em nome da empresário Yvelise de Oliveira, mulher do senador, e conectado ao wi-fi da residência onde mora o parlamentar, no Rio de Janeiro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Filiado ao mesmo partido de Flordelis, Arolde é dono do Grupo MK, uma gravadora de discos gospel que produziu CDs da deputada federal.

Em nota, o senador afirmou que a reportagem pode ter como objetivo macular sua imagem.

“Naquele dia, ao tomarmos conhecimento do falecimento do pastor Anderson do Carmo (…), Yvelise telefonou para a deputada (…) para dar um telefonema de pêsames. Como a ligação pode ter sido feita através do Whatsapp, entrou na rede de wi-fi. (…) Nossa relação era protocolar e profissional”, afirmou.

X