DNA confirma que corpo encontrado na Bahia é de Bernardo, morto pelo pai no DF

fonte: G1 DF

Bernardo, de 1 ano e 11 meses — Foto: Arquivo pessoal

A Polícia Civil do Distrito Federal confirmou, na noite deste sábado (7), que o corpo encontrado em uma rodovia na Bahia é de Bernardo Osório, de 1 ano e 11 meses. O pai do garoto, Paulo Roberto de Caldas Osório confessou ter assassinado o filho.

Durante a tarde deste sábado, peritos do Instituto de Pesquisa de DNA Forense da Polícia Civil do DF (IPDNA) fizeram a análise do material genético encontrado na zona rural de Palmeiras, cidade da Chapada Diamantina.

As amostras chegaram por volta de 12h30 no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em uma caixa de isopor e foram entregues ao diretor do IPDNA, Samuel Ferreira.

“Utilizando de técnicas avançadas de genética forense, os exames foram concluídos em menos de seis horas, inclusive com o laudo já redigido, confirmando a identificação genética”, afirmou Ferreira.

Corpo encontrado

Na última quinta-feira (5), a polícia baiana encontrou um corpo de uma criança na zona rual de Palmeiras, cidade da Chapada Diamantina. O local fica a mais de 1 mil quilômetros de Brasília, onde Paulo Roberto de Caldas Osório foi visto com o filho pela última vez, na sexta-feira, 29 de outubro.

A roupa, um colar de âmbar no pescoço e a cadeirinha usada no carro para transportar a criança, levaram os policiais e a família a acreditar que se tratava de Bernardo. No entanto, por causa do avançado estado de decomposição do corpo, os exames feitos na Bahia foram inconclusivos.