Sem coveiro, familiares cavam buraco em cemitério para enterrar criança de dois anos na Bahia

Do Aratu On

Os familiares de Natasha Santos Carvalho, de dois anos, após sofrer com a morte da criança, tiveram mais uma decepção no último sabádo (30/11). A menina faleceu no dia anterior e, ao tentar enterrar a criança, descobriram que o Cemitério Municipal de Uruçuca, cerca de 400 km de Salvador, não possuia coveiros.

Vídeos mostram a família tendo que cavar um buraco no cemitério para que a menina fosse enterrada corretamente. Em uma das gravações, os parentes tentam colocar o caixão na cova, mas percebem que não cavaram o suficiente e voltam ao trabalho. De acordo com familiares, os coveiros não forma trabalhar por falta de pagamento do salário.

Em nota, a Prefeitura de Uruçuca disse que os coveiros foram “inconsequentes”. “Deixamos bem claro que não compactuamos com a atitude inconsequente do servidor que se negou a realizar a sua função, entendemos que nada justifica a atitude do mesmo, ainda mas sendo em um momento tão doloroso para uma família”, diz a nota.

Sobre o atraso no salário, a prefeitura disse que ainda irá analisar. “Informamos que já estão sendo tomadas todas as medidas necessárias para que isso não mais ocorra e será aberto um processo administrativo para averiguação do fato”, ressalta. o prefeito da cidade, Moacyr Leite Junior (DEM), limitou-se a dizer que deixa “sinceros sentimentos aos familiares da peguena Natasha”.

CONFIRA O VÍDEO