Mais de 60% da população acredita que fim da prisão em 2ª instância vai aumentar corrupção

Do Bahia Notícias

Pelo menos 61,4% da população brasileira acredita que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acabar com a prisão em 2ª instância vai aumentar a corrupção no país. Os dados foram constatados através de levantamento Paraná Pesquisas.

Os brasileiros que acreditam que a corrupção vai permanecer como está representam 27,2%. Já o total que crê na redução da corrupção foi de 7,2%. Outros 4,2% não souberam responder.

Os ministros do Supremo decidiram na semana passada, por 6 votos a 5 que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (fase em que não cabe mais recurso) e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência.

A partir da decisão do STF a Justiça colocou em liberdade o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro José Dirceu. Lula estava preso desde 7 de abril de 2018 na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba.

O ex-presidente cumpre pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias. Lula foi condenado em duas instâncias no caso do triplex em Guarujá, em São Paulo, e ainda aguarda julgamento de recursos em cortes superiores. O ex-presidente nega as acusações e diz ser inocente.