Ladrão de calcinhas ‘ataca’ varais e é preso com mais de mil peças íntimas furtadas

Redação com Aratu On

Foto: Polícia Militar / Divulgação

Policiais da cidade de Turmalina, no interior de Minas Gerais, depararam-se com uma situação um tanto quanto inusitada. Durante o cumprimento a um mandado de prisão por furto, os militares foram surpreendidos ao perceberem que o acusado – um homem, de 41 anos -, ‘escondia’ 1.045 peças íntimas de mulheres no quarto de sua casa, no Bairro São João Batista.

Segundo os policiais, cercas, varais e lojas eram alguns dos locais escolhidos pelo ladrão de calcinhas e sutiãs. Curiosamente, durante o flagrante, o suspeito estava usando uma das calcinhas furtadas. O restante das calcinhas (999) e os 45 sutiãs foram encontrados em vários locais do quarto do homem: debaixo da cama, dentro do colchão e no guarda-roupas. Havia roupas íntimas novas e usadas, de várias cores e modelos.

Ainda de acordo com a PM, com base no número de peças apreendidas, é possível dizer que muitas das 8.880 mulheres que fazem parte da população do município de Turmalina, no Vale do Jequitinhonha, já foram vítimas do suspeito. Ironicamente, o homem já havia sido preso pelo mesmo crime em 2015. Na época, porém, os furtos de 301 peças íntimas ocorreram em Capelinha, cidade vizinha a Turmalina.

O tenente André Dale explicou que a PM já havia recebido diversas reclamações de mulheres relatando furtos de suas peças íntimas. Porém, muitas vítimas não registram boletim de ocorrência por medo, receio ou vergonha. Ao ser questionado pela PM, o homem não deu detalhes sobre os furtos, apenas disse que cometia os crimes em vários locais. Ele foi levado para a delegacia da cidade.