Soltura de Lula deve frear intenção de Rui de ser candidato a presidente

Do Bahia Notícias

Foto: Divulgação
A soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve frear a intenção do governador da Bahia, Rui Costa (PT), de ser candidato a presidente da República em 2022. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, apesar de Lula não ter condições jurídicas para disputar o pleito, petistas disseram que, com o ex-presidente livre, o debate sobre qualquer outra hipótese de candidato ou formação de uma frente de partidos de esquerda fica interditado.

Ainda segundo a publicação, a miragem de que Lula será candidato em 2022 anima a militância e impede que um nome como o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ou o governador Rui Costa se coloquem como opção realista.

Nesta sexta-feira (8), o presidente eleito do PT de Salvador, Ademário Costa, já deu o tom neste sentido ao defender a candidatura de Lula. “Lula será o nosso candidato em 2022. Agora que ele está solto, vai ser possível libertar os sonhos do povo brasileiro, de uma sociedade mais fraterna, com igualdade de oportunidades”, declarou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No período em que Rui Costa estava em viagem pela Europa para descansar, um integrante da cúpula do governo disse ao Bahia Notícias que o governador começava a planejar um plano para ser o postulante à Presidência. A estratégia incluía ampliar o diálogo com movimentos sociais e a concessão de entrevistas para a imprensa nacional. Além disso, visitas para outros estados.

Em recente passagem por Salvador, o ex-ministro Aloisio Mercadante – uma das principais lideranças do PT – chegou a defender que Rui visitasse outros locais do país para mostrar o trabalho na Bahia e viabilizar a candidatura presidencial. O governador já falou publicamente sobre o desejo de entrar na corrida eleitoral pelo Palácio do Planalto.

X