Planalto recua e manda ministro representar Bolsonaro em posse de presidente da Argentina

Metro1

Foto: ABr

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse hoje (6) que o ministro da Cidadania, Osmar Terra, representará o presidente Jair Bolsonaro na posse de Alberto Fernández como novo presidente da Argentina. Na última terça-feira (5), segundo a imprensa argentina, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, chegou a ser confirmado como representante do governo brasileiro no evento. No entanto, o governo negou.

A posse está marcada para 10 de dezembro, e esta será a primeira vez desde 2003 que o chefe de Estado brasileiro não irá à posse do novo presidente argentino. “O ministro Osmar Terra é um cidadão riograndense com larga experiência, fluente no idioma castelhano e um representante digno do nosso país, da nossa diplomacia, das nossas relações bilaterais com a Argentina. O Brasil se faz muito bem representado e, se isso demonstrar uma aproximação do Brasil para com a Argentina, pode ser referendada pela pessoa do ministro. O presidente designou o ministro Osmar Terra para representá-lo”, afirmou o porta-voz de Bolsonaro.

No último sábado, o presidente disse que não mandaria um representante, mas que também não iria proibir a ida caso algum membro do governo se voluntariasse. Até o momento, Fernández não conversou diretamente com Bolsonaro, nem recebeu qualquer mensagem relativa à sua vitória nas urnas no dia 27 de outubro. Ele derrotou Mauricio Macri, que era apoiado por Bolsonaro.