Bahia registra 26 casos de sarampo e 276 são investigados; veja cidades

fonte: G1

Foto.Altemar Alcantara/Semcom

A Bahia possui 26 casos de sarampo confirmados e 276 permanecem em investigação. Os números são de janeiro até o dia 26 de outubro deste ano e são da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab).

O sarampo é uma doença infecciosa, extremamente contagiosa, transmitida pela tosse e espirro, e pode ser contraída por pessoas de qualquer idade.

Conforme informou a Sesab, a cidade de Santo Amaro, no recôncavo baiano, é onde concentra o maior número de casos confirmados, 13 foram registrados. Em Gandu são cinco casos; em Salvador e Ituberá, são dois casos. Já nas cidades seguintes, cada uma possui um caso confirmado: Andorinha, Camaçari, Jacobina e Palmeiras.

“É uma situação de alerta, uma situação que nos diz que a gente precisa melhorar a cobertura vacinal contra essa doença, melhorar também a identificação dos casos o mais rápido possível. Então, quando o paciente tiver os sintomas, deve buscar a unidade de saúde e o profissional deve notificar rapidamente e instituir as medidas de controle para que a gente consiga controlar esse surto no nosso estado”, explicou a coordenadora de imunização da Sesab, Akemi Chastinet.

A coordenadora destacou que as vacinas contra sarampo estão disponíveis em todos os postos de vacinação do estado, gratuitamente. O grupo que pode ter acesso à dose é formado por crianças a partir de seis meses até adultos com até 49 anos.

Akemi Chastinet explica que a prioridade são as crianças menores de cinco anos, pois elas estão mais expostas aos riscos e complicações do sarampo. Entretanto, as doses estão disponíveis para todas as idades até 49 anos.

Crianças de seis meses até adultos de 29 anos precisam receber duas doses da vacina. Já os adultos de 30 a 49 anos, apenas uma dose.