Ministério Público prorroga segundo inquérito sobre facada em Bolsonaro

Foto : Reprodução/Youtube

O procurador Marcelo Medina, do Ministério Público Federal de Minas Gerais, decidiu prorrogar o segundo inquérito que investiga o atentado sofrido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) um ano atrás, quando ele ainda era candidato. Adélio Bispo, que confessou ter sido o autor da facada, foi preso no mesmo dia.

Medina concordou com o pedido feito pelo delegado da Polícia Federal, Rodrigo Moraes, e prorrogou a investigação por mais 90 dias para produção acerca das redes sociais de Adélio Bispo.

A prorrogação não dependeu de autorização judicial, sendo feita pelo procurador, já que não envolve nenhuma diligência que exija aval do judiciário. De acordo com fontes da investigação, o inquérito está tramitando exclusivamente entre a Polícia Federal e o Ministério Público.