Banner Agosto Prefeitura Alagoinhas

Alunos da Escola Municipal Senhor do Bonfim, no Buri, lançam livro “O Baú das Narrativas”

fonte: Secom-PMA

Foto: Divulgação/SEDUC

Histórias que contam sobre o canarinho Tatá, na escola de canto, ou sobre os “meninos da vila”, apaixonados por futebol, se unem ao mundo das bruxas e, no universo da imaginação tecido por palavras, as narrativas ganham voz, escopo, estrutura. Quem escreve são alunos do 4° e do 5° ano da Escola Municipal Senhor do Bonfim, na comunidade do Buri, zona rural de Alagoinhas. E a história começa com a “menina que queria ler”, personagem criada pela Ana Raquele de Almeida Souza, de 10 anos, que traduz, nas entrelinhas, a importância da escola no ensino e na alfabetização.

PUBLICIDADE

É que, motivados pelos educadores e incentivados pela Secretaria Municipal de Educação (SEDUC), os alunos da Escola Municipal Senhor do Bonfim encontraram, na produção literária, uma forma de colocar em prática e compartilhar os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

A redação, o enredo, a relação tempo-espaço, o desenrolar da trama e o encaixe dos fatos, assim como a grafia das palavras, o emprego das conjunções e a pontuação, estudados, viraram publicação formal com direito a “manhã de autógrafos” na escola. Intitulado “O Baú das Narrativas”, o livro publicado faz parte da proposta pedagógica que abarca o desenvolvimento e as potencialidades dos estudantes no que se refere aos gêneros textuais.

Foto: Divulgação/SEDUC

“Estamos cercados de narrações, desde as histórias infantis que nos contam até as piadas do cotidiano. O projeto com textos narrativos surgiu também das necessidades reais dos alunos. Resolvi propor para a turma um trabalho significativo com textos narrativos e eles gostaram da ideia, então planejamos todas as etapas do projeto juntos e houve um envolvimento de toda a classe. As pessoas que fizerem a leitura desse livro irão viajar pelo mundo das bruxas, dos mistérios, do futebol, da amizade, dos sonhos de crianças”, relatou, no prólogo, a professora do Ensino Fundamental I, Ivone Pinto dos Santos.

A publicação, lançada nesta terça-feira, pelos alunos, é composta de 7 narrativas e de uma pequena biografia dos estudantes que produziram os textos.

Foto: Divulgação/SEDUC

Para a diretora pedagógica da SEDUC, Suiane Cristina Ferreira, a importância do projeto não está apenas na produção da narrativa, no aprendizado coletivo ou nos gêneros textuais, mas na forma como as narrativas se inserem na comunidade. “O livro é um projeto de trabalho durante o ano letivo que se insere na proposta pedagógica da SEDUC. Dentro desse projeto, foi trabalhado o contexto de Alagoinhas e a professora inseriu as narrativas da comunidade”, explicou.

Segundo ela, além do “Baú das Narrativas”, os alunos também produziram um cordel sobre a água – desdobramento da aula de ciências, que virou história contada sobre o significado, a importância, o acesso e o consumo da água em Alagoinhas.

A Secretaria Municipal de Educação ressaltou que apoia, fomenta e reconhece iniciativas que apostam no papel transformador das palavras e informou que a intenção é expandir projetos, ações, propostas que sejam revertidas positivamente no ensino-aprendizagem dos estudantes. O gestor da pasta, Jean Afonso, parabenizou os profissionais, alunos e familiares envolvidos na publicação e citou Albert Einstein “a mente que se abre a uma nova ideia jamais volta a seu tamanho original”.

Foto: Divulgação/SEDUC