Bolsonaro manda cancelar vestibular para transgêneros e intersexuais em universidade federal

Foto: Marcos Corrêa | PR

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) informou, na tarde de hoje (16), que a reitoria da Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira, que é de responsabilidade federal, se posicionou contra o vestibular para candidatos transgêneros, travestis, intersexuais e pessoas não binárias. A instituição tem sede em São Francisco do Conde, na Região Metropolitana de Salvador, e no município de Redenção, no Ceará.

O chefe do Executivo publicou a informação em sua conta no Twitter. De acordo com ele, a posição da reitoria foi motivada por intervenção do Ministério da Educação (MEC), comandado por Abraham Weintraub.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No edital, lançado no último dia 10, haviam sido disponibilizadas 120 vagas, sendo 69 para o Ceará nos seguintes cursos de graduação: Administração Pública (5), Agronomia (2), Antropologia (10), Ciências Biológicas (2), Enfermagem (6), História (10), Humanidades (10) Letras/Língua Inglesa (1), Letras/Língua Portuguesa (3), Matemática (3), Pedagogia (8), Química (4), Sociologia (5). Já para a Bahia, eram 51 vagas nos cursos de Ciências Sociais (8), História (8), Humanidades (8) Letras/Língua Portuguesa (9) Pedagogia (8), Relações Internacionais (10).

*Com informações do Metro1