Banner IPTU Junho / São João

Lula, Palocci, Paulo Bernardo e Marcelo Odebrecht viram réus por acusação de recebimento de propina

Redação com BN

Foto: Divulgação

A 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília aceitou denúncia apresentada pelo Ministério Público e tornou réus o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo e o empresário Marcelo Odebrecht.

De acordo com decisão divulgada pela TV Globo, Lula, Palocci e Paulo Bernardo são suspeitos de terem recebido propinas da Odebrecht em troca de favores políticos. A empreiteira teria prometeu a Lula, em 2010, R$ 64 milhões para ser favorecida em decisões do governo. A acusação diz que o dinheiro teria sido colocado à disposição do PT.

Como contrapartida, a Odebrecht teria pedido interferência política para elevar para R$ 1 bilhão um empréstimo concedido a Angola pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A construtora captou parte dos valores obtidos junto ao BNDES após ser contratada pelo país africano. A liberação do financiamento foi assinada por Paulo Bernardo, que, à época, era ministro do Planejamento.

A defesa de Lula diz que a abertura da ação penal “reforça o uso perverso da lei e dos procedimentos jurídicos para fins políticos”. Segundo a nota, assinada pelo advogado Cristiano Zanin, “Lula jamais solicitou ou recebeu qualquer vantagem indevida antes, durante ou após exercer o cargo de Presidente da República”.