Banner Agosto Prefeitura Alagoinhas

Professor de colégio militar é demitido após acusação de assédio sexual

Do iBahia

Foto: Reprodução/EPTV

Um militar do Corpo de Bombeiros, que atuação como professor no Colégio Militar Dom Pedro II, na Asa Sul (Distrito Federal), foi demitido após ser acusado de assédio sexual por uma adolescente. De acordo com informações do G1 Distrito Federal, o militar teria se comportado de maneira inapropriada com a estudante.

Ainda segundo informações do G1 DF, o caso é investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e como a ocorrência envolve menor de idade, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) impede a divulgação de detalhes.

Em contato com o G1, o Corpo de Bombeiros contou que a adolescente e os pais dela denunciaram o caso à direção do colégio no dia 24 de abril e, no mesmo dia, o comandante Marcos Antônio Nascimento de Souza Apolônio determinou o afastamento do professor por 15 dias.

Após o fim da suspensão, o professor foi demitido do colégio por justa causa. De acordo com o Corpo de Bombeiros, há indícios “que o funcionário não detém perfil adequado para permanecer como docente na instituição de ensino”.

O caso será investigado pela Corregedoria da corporação, que aguarda o desfecho da apuração da Polícia Civil para dar seguimento ao processo interno.

O colégio é administrado pelo Corpo de Bombeiros e atende alunos do ensino infantil ao médio.

Casos de abuso sexual

Segundo o G1 DF, nos primeiros quatro meses de 2019, a Secretaria de Saúde do DF já registrou 376 casos de violência sexual, uma média de quatro por dia. Do total, 73% ocorrências tiveram crianças e adolescentes como vítimas.