Cientistas detectam gene que pode prever retorno de câncer de mama

Foto: reprodução

Cientistas do Reino Unido detectaram um gene que pode prever a volta do câncer de mama. Os investigadores apuraram que um tipo de terapia hormonal, quase imediatamente, provocou mudanças em determinados genes que são ativados quando existem tumores no organismo.

Os cientistas estudaram amostras de tumores que estavam em contato com o inibidor da aromatose, um tipo de terapia hormonal, durante um período de dois anos.

Foram retiradas amostras dos voluntários antes do começo da terapia, em seguida durante as primeiras semanas e posteriormente após quatro meses de tratamento. Os investigadores descobriram que a terapia quase de imediato provocou alterações nos genes que eram ativados pela presença de tumores.

Marcadores químicos estavam ausentes nos tumores que desenvolveram resistência ao tratamento. Porém, estavam presentes naqueles que haviam começado a crescer novamente após inicialmente terem diminuído.

As diferenças foram notórias nas primeiras semanas da terapia. O médico e investigador Andy Sims, da Universidade de Edimburgo, disse que os novos testes poderiam ajudar a identificar as mulheres (e também homens) que correm maior risco, de modo a procurarem tratamentos alternativos.

Simon Vincent, porta-voz da organização britânica dedicada ao estudo de tumores mamários Breast Cancer, acrescentou: “Trata-se de uma descoberta promissora. A resistência a drogas é um grande obstáculo que temos que ultrapassar, de forma a reduzir os índices de mortes por câncer de mama”.