Nota Premiada

‘Bolsonaro é um facista’, afirma Maduro durante posse na Venezuela

Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Nesta quinta-feira (10), o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, tomou posse para um segundo mandato, desta vez até 2025. Ele venceu eleições consideradas fraudulentas pela oposição e por grande parte da opinião pública internacional. A abstenção foi de mais de 54% dos eleitores.

Vale ressaltar que o país está em meio a uma grave crise econômica e humanitária, com mais de 3 milhões de habitantes tendo deixado o país devido a falta de alimentos e remédios.

Durante o discurso de posse, Maduro afirmou há uma tentativa internacional de “principiar um processo de desestabilização”. Disse que o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, é “um fascista”, contaminado pela direita venezuelana, que vem impulsando a “direita de toda a região”, concluiu.