Banner IPTU Junho / São João

Doleiro citado na Lava Jato é extraditado do Paraguai para o Brasil

Via Metro1

Foto : Reprodução/ Ministério Público do Paraguai

O doleiro brasileiro Bruno Farina, que foi preso na última quarta-feira (26) no Paraguai, foi extraditado na manhã de hoje (29) de Assunção para o Brasil. Ele vai responder às acusações de organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com a Folha, a polícia paraguaia informou que o doleiro embarcou para o Brasil às 7h (horário de Brasília). O voo deve fazer escala no aeroporto de Foz do Iguaçu, no Paraná.

O mandado de prisão de Farina foi expedido durante a Operação Câmbio, Desligo, da Lava Jato, em maio. Ele é acusado de atuar no grupo chefiado pelo foragido Dario Messer, conhecido como o “doleiro dos doleiros”.

Foi emitido um mandado de prisão internacional para Farina, que foi encontrado pela Interpol no mesmo condomínio onde Messer vivia, na fronteira paraguaia com o Paraná. Ele foi delatado pelos doleiros Vinícius Claret, o Juca Bala, e Cláudio Barboza, o Tony.

A denúncia da Procuradoria-Geral da República afirma que Farina e outro doleiro, Augusto Larrabure, movimentaram US$ 22 milhões entre 2011 e 2017.