Nota Premiada

COPA DO BRASIL: Dá Corinthians ou Cruzeiro?

Por José Gomes, para o Alta Pressão

Foto: reprodução/R7

Corinthians e Cruzeiro, clubes detentores das maiores torcidas nos seus estados, decidem hoje (17/10) a Copa do Brasil. As duas equipes juntas somam exatamente oito títulos, o Cruzeiro campeão de 1993, 1996, 2000, 2003 e 2017 (pentacampeão), em caso de vitória se tornará o maior vencedor desta competição com 6 títulos conquistados (hexacampeão), e o Corinthians campeão de 1995, 2002 e 2009 (tricampeão), tenta agora o seu quarto título (tetracampeonato).

Após vencer o primeiro jogo por 1 a 0, no Mineirão, o Cruzeiro joga por um simples empate, para conseguir o seu objetivo, já o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença para assegurar o título. A vitória por um gol de diferença levará a decisão para os pênaltis.

Além da rivalidade entre duas das mais tradicionais equipes do futebol brasileiro, também estará em jogo uma diferença de R$ 30 milhões para quem conquistar o título, e a garantia de uma vaga na Libertadores da América do ano de 2019.

Foram colocados 43 mil ingressos à venda e em poucas horas completamente esgotados, o que significa que a Arena Itaquera nesta noite se transformará em um autêntico caldeirão e a pressão que receberá o visitante Cruzeiro vai ser muito grande (resta saber como ele vai se comprtar).

Se do ponto de vista técnico, o Corinthians não atravessa uma grande fase e está a 4 pontos da zona de rebaixamento no campeonato brasileiro, o mesmo tem o treinador “Jair Ventura” (filho do Jairzinho o furacão da copa de 70), que tem se destacado por montar times compactados no seu sistema defensivo e que suporta grandes pressões, por isso o corintiano espera que no quesito garra, força de vontade e com 40 mil torcedores empurrando o time, ele se supere e volte a fazer gols, o que não tem conseguido há 5 jogos e reedite grandes momentos, quando ele ressurgiu das cinzas.

Pelo lado do Cruzeiro a situação é um pouco mais cômoda, possui um time bem arrumado, um treinador experiente “Mano Menezes”, além da vantagem do empate, deverá se fechar e esperar o adversário que precisa da vitória a qualquer custo vir pra cima e jogar por uma bola para tentar fazer a festa na casa do adversário.

Vai ser um jogo um jogo completamente aberto no que diz respeito ao título, e tudo pode acontecer. Se o mandante conseguir a performance alcançada nos últimos anos no seu mando de campo, então teremos muitas emoções, e um jogo a altura de duas equipes que juntas após o apito final, somarão 31% dos títulos disputados (09) nesta competição, que para evitar dúvidas ou falhas humanas conta com o árbitro de vídeo (VAR)

As prováveis equipes:

Corinthians:
Cassio
Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar
Ralf, Douglas Jadson e Mateus Vital
Clayson e Romero

Cruzeiro:
Fábio
Edilson, Dedé, Leo e Lucas
Henrique e Ariel Cabral
Robinho, Tiago Neves e Rafinha
Barcos

Arbitragem:
Árbitro Central: Wagner do Nascimento (RJ)
Assistentes: 1 – Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RG)
Assistentes: 2 – Bruno Boschilia (RJ)
4º Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)